sexta-feira, 17 de maio de 2013

Se conhecendo melhor; Os misteriosos órgãos sexuais femininos Parte I

Esse é o começo de uma série de posts sobre a nossa parte "quase" que mais importante.
Facilita muito quando nos conhecemos bem... então vamos la?

Para observar a sua vulva, pegue um espelho e esteja num lugar sossegado para visitar suas partes íntimas. Diferentemente dos homens, que têm um órgão (o pênis) que serve para várias finalidades (ter relações sexuais, reproduzir/fazer filhos e urinar), a mulher tem vários órgãos diferentes para essas funções.

  • A vagina (canal muscular que vai da vulva ao útero), que serve para ter relações sexuais e para ter filhos;
  • A uretra (canal que vai da vulva à bexiga), que serve para urinar;
  • O clitóris, que serve exclusivamente para o prazer sexual;

Figura 1 - Aparelho reprodutor feminino em visão lateral e frontal (Modificado de Werschler, 1995).
  • A vulva é a parte de fora dos órgãos sexuais da mulher. Nela ficam a abertura da vagina, a abertura da uretra, os grandes e pequenos lábios, o monte de Vênus e a maior parte do clitóris (Figura 2).

Figura 2 - A vulva e as partes mimosas. (Modificado de Chalker, 2001)

Conhecer e saber examinar a sua vulva periodicamente é importante tanto para gostar mais do corpo, como também para cuidar da saúde. A mulher que conhece seu corpo e sabe o que é normal pode perceber melhor quando surge alguma alteração que exija uma visita ao médico.


O Clitóris
Antigamente, acreditava-se que o clitóris era aquele pontinho difícil de achar que ficava entre os lábios menores da vulva, logo acima da abertura da uretra. Aquele ponto é na verdade a glande do clitóris, uma área extremamente sensível da vulva.
Esse ponto, a glande do clitóris, geralmente é mostrado como se fosse o clitóris inteiro na maioria dos livros e ilustrações dos órgãos femininos (Figura 3).
Figura 3 - Ilustração clássica mostrando o clitóris como um ponto.

O clitóris era considerado tão pequeno e misterioso, que muito se escreveu sobre como encontrá-lo. Alguns achavam que melhor do que achar o clitóris, era encontrar um igualmente misterioso ponto G, que ficaria dentro da vagina.

No começo do século XX, acreditava-se que a mulher adulta e madura, normal, só poderia gozar se fosse pela vagina, através da estimulação (roçar) do movimento do pênis. Dizia-se que a mulher que gozava pelo clitóris era anormal e problemática.

Se mesmo estimulada da maneira que se achava "correta" a mulher ainda não gozasse, haveria até uma cirurgia inventada para aproximar o clitóris da vagina, como se a natureza tivesse errado a pontaria e colocado o clitóris de algumas mulheres no lugar inadequado. A cirurgia, claro, não funcionou.
Fonte: The Myth of the Vaginal Orgasm BY ANNE KOEDT (1970)

Hoje sabe-se que o clitóris é bem fácil de encontrar: ocupa quase toda a vulva, a parte da frente da vagina, uma parte em volta da uretra e uma parte do períneo (espaço entre a abertura da vagina e a do ânus), além de ter ramificações para a raiz das coxas (Figura 4B na próxima página). Atualmente considera-se que temos um “sistema clitoridiano” que conta com 18 estruturas anatômicas distintas.

A parte do clitóris que fica mais evidente e para fora (glande do clitóris) é extremamente sensível. Embora bem menor em tamanho que a glande do pênis, a glande do clitóris tem 4 vezes mais terminações nervosas.
Fonte: Chalker, R. A verdade sobre o clitóris

Muitas mulheres não gostam de uma manipulação direta da glande se feita sem a devida delicadeza, pois a área é tão sensível que a estimulação com força pode até ser dolorosa.

 Da glande do clitóris surgem duas pregas de pele que descem até a abertura da vagina; essas pregas são chamadas em geral de pequenos lábios. Existe uma enorme variação anatômica dos pequenos lábios: em algumas mulheres eles são curtinhos, em outras são exuberantes. Cada tipo tem a sua graça e elegância (Figura 2)

Freqüentemente os “pequenos” lábios são maiores que os “grandes”, causando nas mulheres um sentimento de que seriam anormais. Por essa razão, as anatomistas feministas consideram mais correto chamá-los de lábios “internos” e “externos”. Mesmo os lábios internos dificilmente são iguais entre si e comumente um dos lábios é muito maior que o outro, o que não representa qualquer anormalidade.

Por fora dessas pregas mais finas, existem os grandes lábios (externos), que são a continuação lateral do monte de Vênus (aquela parte “almofadada” em cima da vulva).

O monte de Vênus e os lábios externos são revestidos de pele e de pêlos, ao contrário do resto da vulva, que é revestida de mucosa (aquela pele fina do lado de dentro da gente, como da boca, etc.). Essa pele é muito sensível e muitas mulheres adoram ser tocadas ali, mais do que na glande do clitóris.

Por dentro dos lábios externos ficam as chamadas pernas do clitóris (Figura 4B). O clitóris como um todo é formado de um tipo de “tecido erétil” parecido com o do pênis, capaz de crescer com a excitação sexual.

É por isso que quando ficamos excitadas, e logo depois de gozar, a vulva fica muito crescida e endurecida. Como diz a piada, “incha lá”. Às vezes o clitóris fica tão “teso” e inchado depois da transa que é difícil urinar, pois a uretra fica “imprensada” pelo clitóris aumentado. (Figura 4C)
Fonte: A New View of a Woman’s Body
Figura 4 - Clitóris e algumas de suas partes: o tecido erétil, as pernas e o tecido que envolve a uretra. (A) O clitóris com a glande exposta; (B) Os tecidos eréteis não inchados; (C) Os tecidos “inchados” na fase de excitação e após o orgasmo (Modificado de “A New View of a Woman’s Body”, 1991). 

Dica: é importante falar para o(a) parceiro(a) como você quer ser tocada, pois o(a) parceiro(a) pode vir com a melhor das intenções e não fazer o que você prefere, e até provocar dor. Se você não disser o que gosta, como a outra pessoa vai adivinhar?

Muitas mulheres preferem a estimulação suave, outras gostam de mais vigor, umas de um toque contínuo, outras preferem um “pisca-pisca”. Conversando é que a gente se entende, não é ?

Continua...

Fonte: Fique Amiga Dela - Dicas para entender a linguagem de suas partes mimosas
Autora: Simone Diniz - Coletivo Feminista Sexualidade e Saúde
Site: www.mulheres.org.br/fiqueamigadela 

2 comentários:

  1. Passando para agradecer a visita lá no meu cantinho e desejar que seu sonho de ser mãe se realize em breve!!!! Bjão!!!!

    ResponderExcluir
  2. Valiosas informações que iluminaram as trevas de minha ignorancia sobre caminhos da melhoria, para ser, diferente, bom e melhor!

    ResponderExcluir

Comente...

Translate

Mavie

Quem sou eu

Minha foto
21 anos, casada com Marcos, fui uma tentante, hoje sou grávida, mulher, apaixonada...
Deus está realizando meu maior sonho que é ser mãe!
Estou na doce espera da minha borboletinha Mavie!

Passaram por aqui:

Seguidores

Dedico esse blog a todas as tentantes que assim como eu não desistem nunca do seu sonho!. Tecnologia do Blogger.

Minha Gravidez...

26/06/13:
beta: 17.647mui/ml

27/06/13:
1ªconsulta pré-natal
59,7 kg
P.A 11x7.

28/06/13:
Fiz todos os exames.
1 mês e duas semanas.

14/07/13:
2 meses.

13/08/13:
3 meses.

11/09/13:
é meninaaaaaa!!!

13/09/13:
4 meses.

13/10/13:
5 meses.

12/11/13:
6 meses.

Meus ciclos

Parei o ac em:
04/12/12

Monstra veio dia:

21/12/12... 1 dc

Começei o ácido fólico dia:

22/12/12

17/01/13... 27 dc

Tentante desde:

14/02/13... 28 dc
14/03/13... 28 dc
13/04/13... 30 dc
14/05/13... 31 dc

Indux:

18/05/13
à
22/05/13

Bio-Vagin:

18/05/13
à
24/05/13

26/06/13: Grávida!!!
BHCG: 17.647mui/ml

Postagens populares